Home
Outubro - Novembro - Dezembro - 2014
Ano XVI - nº 62

Julho - Agosto - Setembro - 2007 - nº 33

Editorial


Com o número atual nossa revista entra no seu nono ano de existência, e cabe aqui uma breve pausa para reflexão sobre nosso trabalho nesses oito anos que transcorreram. Em primeiro lugar, é preciso destacar que a excelente aceitação e a grande procura por nosso periódico nos estimulam e nos animam a prosseguir na tarefa de levar aos médicos o que sempre concebemos como o melhor em educação médica continuada, focalizando a situação concreta enfrentada na prática, emoldurada pelos excelentes modelos pedagógicos de aprendizagem que são a sessão e o caso clínico.


A cada dia assistimos a tentativas de aperfeiçoamento dos currículos médicos na graduação, e também na pós-graduação lato sensu (Residência Médica e Especialização), e tal movimento tem sempre se deslocado no sentido de proporcionar ao estudante mais prática e menos teoria. Não queremos dizer aqui que a teoria, a aula, a palestra, sejam desnecessárias, mas queremos enfatizar que está sobejamente demonstrado que, no campo da Medicina, quanto mais prática, melhor. Não nos referimos a uma prática puramente empírica, mas àquela que se fundamenta na teoria o suficiente para fazê-la adequada e eficiente. Não é sem razão que os estudantes de Medicina se motivam bem mais, na maioria das vezes, à medida que o curso de graduação caminha para seus últimos estágios. Só então grande parte da teoria muitas vezes cansativamente exposta sofre a “filtragem” proporcionada pela prática e só aí passa a empolgar. Da mesma maneira, inteligentes são os alunos que buscam programas de Residência Médica e cursos de Especialização que se calcam nas atividades laborativas, embora não descuidando de um mínimo de boa teoria. Também em educação continuada é necessário destacar o papel dos modelos de aprendizagem mais próximos possível da prática, e é exatamente o que se consegue atingir com o uso de casos e sessões clínicas. Nossa revista, nesses oito anos de existência, publicou muito material precioso para quem quer se atualizar em Medicina. Foram 215 estudos para o aprimoramento do leitor, sendo 125 relatos de casos, 74 sessões clínicas, 12 “desafios da imagem” e quatro “condutas do professor”!


Quem tiver a curiosidade de folhear as páginas desses 32 números, com certeza vai se surpreender com a enorme variedade de situações, nas mais diversas especialidades médicas, que os nossos colaboradores nos enviaram para publicação. Sabemos de colegas que colecionam a CondutaMédica, por conter a revista material que se presta a uma excelente revisão geral de Medicina. Os artigos que publicamos, ao longo desses oito anos de vida, têm sido de excelente qualidade, provenientes da experiência de inúmeros competentes colaboradores, cujos nomes o espaço disponível neste editorial seria exíguo para citar a todos. Podemos e devemos, contudo, relacionar as instituições que têm colaborado com a CondutaMédica em todo esse período, fornecendo relatos de casos, sessões clínicas, “desafios da imagem” ou mesmo contribuições para a coluna “a conduta do professor”. São elas: Universidade Federal Fluminense (UFF); Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ); Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UNIRIO); Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ); Santa Casa da Misericórdia do Rio de Janeiro; Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF); Hospital Cardoso Fontes; Sociedade de Medicina do Esporte do Rio de Janeiro; Faculdade de Ciências Médicas de Pernambuco; Hospital Estadual Azevedo Lima; Instituto de Assistência dos Servidores do Estado do Rio de Janeiro (IASERJ); Hospital Municipal da Lagoa; Hospital Municipal do Andaraí; Hospital Geral de Bonsucesso; Policlínica Geral do Rio de Janeiro; Hospital Pró-Cardíaco; Hospital Municipal Miguel Couto; Hospital Central do Exército; Instituto de Pós-Graduação Médica Carlos Chagas: Instituto Estadual de Diabetes e Endocrinologia Luiz Capriglione (IEDE), e Faculdade de Medicina de Campos. A essas instituições e a todos os colaboradores, os nossos efusivos agradecimentos, pois o material de boa qualidade assim divulgado tem concorrido e concorrerá para fomentar a educação médica continuada pela divulgação do trabalho dos experientes colegas, através de nossa revista. Folheando o denso material que compõe a coleção de revistas CondutaMédica, podemos constatar que abrange as mais diversas especialidades médicas das áreas clínica, cirúrgica, ginecológica, pediátrica, psiquiátrica, clínica ou cirúrgica especializada. Ficamos felizes pela tarefa até aqui realizada, mas ousamos buscar muito mais, pois estamos atentos aos avanços que permanentemente acontecem. Há não muito tempo introduzimos uma nova sessão em nossa revista, o “desafio da imagem”, porque verificamos que a interpretação das imagens em medicina, aliada de todas as especialidades, tem sido uma necessidade para o médico, que convive cada vez mais no seu dia-a-dia com o auxílio dos exames de imagens. Mais recentemente criamos uma nova coluna, a “conduta do professor”, sugestão de alguns leitores, que nos escreveram ou nos abordaram pessoalmente pedindo que abríssemos espaço em nossa revista para registrar a opinião abalizada de alguns especialistas em assuntos de natureza prática que pudessem colaborar com dúvidas levantadas por colegas. Assim tem sido feito. Os leitores enviam sua dúvida sobre determinada conduta e a revista ouve a opinião de um especialista no assunto. Por fim, queremos aqui registrar nossos agradecimentos e, ao mesmo tempo, dividir nossa satisfação com os patrocinadores da revista, a UNIMED-RIO, cuja diretoria há oito anos apoiou com entusiasmo a idéia deste projeto, e que continua nos apoiando numa iniciativa tão importante e útil, qual seja a de proporcionar educação médica continuada e de boa qualidade aos cooperados e à classe médica de nosso Estado.


PROF. DR. GILBERTO PEREZ CARDOSO
Professor Titular do Departamento de Clínica Médica da UFF
Doutor em Endocrinologia pela UFRJ
Consultor Ad Hoc do CNPq e da Facepe
Editor da revista Conduta Médica


faça o download em PDF


Resumos desta edição

CLIQUE AQUI PARA LER OS RESUMOS DOS ARTIGOS PUBLICADOS NA EDIÇÃO 33


Página: [1]
2019 - Copyright - Laura Bergallo Editora Desenvolvido por: Corbata