Home
Outubro - Novembro - Dezembro - 2014
Ano XVI - nº 62

Outubro - Novembro - Dezembro - 2014 - nº 62







Editorial



Bioética na Conduta, Necessária e Atual


Neste número que está chegando às mãos de nossos leitores,Conduta® Médica traz uma novidade. Trata-se do início deu ma coluna que abordará temas relacionados a uma nova área do conhecimento, denominada Bioética.

A Bioética vem a ser uma parte da Ética (que é, por sua vez, um segmento da Filosofia) que se especializou em abordar assuntos relativos à Vida sob o prisma ético. E, no mundo atual, são diversos os problemas que enfrentamos no campo das Ciências da Vida, em especial na Medicina, onde esbarramos em dilemas de natureza ética, oportunizando discussões e condutas diferentes.

Pesquisas com animais que se destinam à aplicação no ser humano, pesquisas clínicas nos seus mais variados aspectos realizadas no ser humano, dilemas de difícil definição e conduta envolvendo aborto e eutanásia, desenvolvimento e uso de novos medicamentos e novos procedimentos diagnósticos e terapêuticos, pesquisas e procedimentos com possível interferência no genoma e no desenvolvimento do indivíduo – esses são alguns, apenas, de muitos temas que necessitam de estudo mais aprofundado no campo da Bioética para se desenvolverem numa perspectiva adequada. Sem tal abordagem, ficam sem balizamento ético questões no campo, por exemplo, da clonagem, dos procedimentos envolvendo células-tronco, de intervenções no terreno da reprodução e da hereditariedade, e de pesquisas e avanços na área das neurociências, para falarmos somente das mais comentadas na atualidade. A história da Bioética é antiga, mas um bom marco para começarmos seu registro ocorreu em 1971, quando o biólogo e oncologista norte-americano van Potter escreveu e lançou um livro que se tornou um sucesso e logo virou referência para a área: “Bioética, Ponte Para o Futuro”. Logo após, o obstetra holandês Hellegers secundou-o com expressivas contribuições. Da década de 1970 para cá a Bioética cresceu de importância, passando a influenciar os mais diversos campos, em especial o da Medicina, por exemplo, não só orientando sua prática, como também disciplinando muitas das pesquisas que são executadas na área médica. O Brasil possui uma legislação bastante avançada no campo da ética na pesquisa com seres humanos, e podemos dizer que tal legislação não se limita apenas ao terreno da investigação científica, mas envolve a prática médica diária. Os princípios básicos da Bioética – a não maleficência, a beneficência, a justiça e a autonomia – se encontram presentes em nossas principais resoluções e normativas e na legislação em geral que disciplina atos envolvendo seres humanos.

Dada essa importância, é auspiciosa para nós, da Conduta® Médica, a colaboração, a partir deste número 62, que a revista terá por parte do Dr. Arnaldo Pineschi, pediatra e presidente do Departamento de Bioética da Sociedade Brasileira de Pediatria, membro do Conselho Editorial da Revista Bioética, do Conselho Federal de Medicina e profundo conhecedor de temas ligados a essa área, tão importante para o correto exercício de nossa profissão. O objetivo da coluna recém-inaugurada será trazer temas envolvendo Bioética e Medicina no dia a dia do exercício profissional, acenando com a conduta mais indicada perante a situação apresentada. Queremos dar as boas-vindas ao Dr. Pineschi, agradecendo-lhe de antemão a inestimável colaboração e já prevendo que muitos temas de interesse médico, em geral, serão abordados e irão enriquecer o conhecimento dos leitores sobre a área.



 



PROF. DR. GILBERTO PEREZ CARDOSO

Professor Titular do Programa de Pós-Graduação (Mestrado e Doutorado) em Ciências Médicas da UFF

Doutor em Endocrinologia pela UFRJ

Editor da revista Conduta® Médica





faça o download em PDF


Resumos desta edição

CLIQUE AQUI PARA LER OS RESUMOS DOS ARTIGOS PUBLICADOS NA EDIÇÃO 62


AVISO IMPORTANTE
EM FUNÇÃO DA SUSPENSÃO DO PATROCÍNIO DA REVISTA POR PARTE DA UNIMED-RIO, A NÓS COMUNICADA EM JANEIRO DE 2015 - E QUE INVIABILIZA SUA PUBLICAÇÃO, APÓS 17 ANOS ININTERRUPTOS -, NÃO ESTAMOS RECEBENDO CASOS, SESSÕES, DESAFIOS DIAGNÓSTICOS OU CONDUTAS DO PROFESSOR.
OS ARTIGOS EVENTUALMENTE JÁ ENVIADOS E ACEITOS TERÃO SUA PUBLICAÇÃO CONDICIONADA À OBTENÇÃO DE UM NOVO PATROCÍNIO QUE POSSIBILITE A CONTINUIDADE DA REVISTA FUTURAMENTE.
AGRADECEMOS A TODOS E PEDIMOS DESCULPAS POR EVENTUAIS TRANSTORNOS, TOTALMENTE INDEPENDENTES DA NOSSA VONTADE.


Página: [1]
2017 - Copyright - Laura Bergallo Editora Desenvolvido por: Corbata