Home
Outubro - Novembro - Dezembro - 2014
Ano XVI - nº 62

Edição nº33 » CLIQUE AQUI PARA LER OS RESUMOS DOS ARTIGOS PUBLICADOS NA EDIÇÃO 33


SESSÃO CLÍNICA
Febre e Cansaço

Trata-se de uma sessão clínica de relato de caso de paciente com queixa principal de febre e cansaço, realizada na 10a Enfermaria do Hospital Gaffrée e Guinle, Rio de Janeiro, com discussão sobre o diagnóstico e conduta terapêutica a ser adotada no caso.

RELATO DE CASO
Paracoccidioidomicose Pulmonar

O comprometimento pulmonar na paracoccidioidomicose é muito freqüente, podendo ser até a única manifestação da doença. Apresentamos um caso de paracoccidioidomicose pulmonar em um homem de 54 anos de idade. Em virtude da prevalência elevada da paracoccidioidomicose em nosso país e das seqüelas que a doença pode causar, os autores enfatizam a importância do seu diagnóstico.

SESSÃO CLÍNICA
Emagrecimento e Perda de Apetite

Trata-se de uma sessão clínica de relato de caso de paciente internado na enfermaria masculina do Hospital Universitário Antônio Pedro (Huap), da Universidade Federal Fluminense (UFF), para investigação de sua queixa principal de “emagrecimento e perda de apetite”, em cujos exames de imagem ultra-sonográfica e tomografia computadorizada verificaram-se presença de massa com contornos regulares e várias imagens nodulares hipodensas e hipocaptantes de contraste venoso, de aspecto confluente e infiltrativo. Foi feita discussão sobre a conduta e o diagnóstico provável do paciente.

O DESAFIO DA IMAGEM
Dispnéia aos Esforços Habituais durante Exercício Físico

Relato de caso de um homem com 46 anos de idade, não branco, que compareceu ao ambulatório com queixa de falta de ar aos esforços físicos durante exercício. Apresentava pressão arterial de 110 x 70 mmHg, freqüência cardíaca de 78, e ausculta pulmonar sem alterações. O exame do coração não revelou sopros. Os pulsos arteriais estavam presentes e normais. Uma telerradiografia do tórax foi feita, com laudo normal, e foi solicitado um ecocardiograma.

RELATO DE CASO
Endocardite Infecciosa em Renal Crônico

Os autores relatam um caso de paciente de 39 anos de idade, hipertensa e dependente de hemodiálise, com endocardite infecciosa por Staphilococcus aureus. A relação entre a porta de entrada oferecida pela diálise e a infecção por esse microorganismo, a importância da correta abordagem terapêutica da hipertensão arterial sistêmica (HAS) para que suas complicações possam ser evitadas, bem como o valor do diagnóstico precoce da endocardite infecciosa, são destacados e discutidos. Diferentemente dos relatos da literatura, o caso em apreço mostra uma boa evolução da paciente hipertensa e nefropata com a antibioticoterapia.

A CONDUTA DO PROFESSOR
Pneumonias em Pacientes Imunocompetentes

A conduta de um professor de Pneumologia nas pneumonias em pacientes imunocompetentes.

RELATO DE CASO
Trombose Venosa Profunda Relacionada à Agenesia da Veia Cava Infra-Renal em Paciente Jovem

Três fatores contribuem para a fisiopatogenia da trombose: estase circulatória, estados de hipercoagulabilidade e lesão endotelial (tríade de Virchow). Esses fatores podem ser adquiridos ou congênitos. No entanto, em mais de 80% dos casos não são identificados fatores de risco para o evento trombótico. A prevalência de más-formações venosas congênitas na população geral é estimada em 1%. E cerca de metade desses casos apresenta anomalias na veia cava inferior, com drenagem dos membros inferiores sendo feita pelo sistema ázigos-hemiázigos de forma ineficiente. Essas anomalias podem ser assintomáticas e, portanto, ser um achado incidental em exames de imagem, ou relacionar-se a trombose de membros inferiores, úlceras de estase e sinais de insuficiência venosa. Podem ainda relacionar-se com alterações congênitas de vísceras como coração, baço e árvore traqueobrônquica.


faça o download em PDF da edição completa


2019 - Copyright - Laura Bergallo Editora Desenvolvido por: Corbata